Coordenador : Ândrea Cardoso de Souza
Ano: 2017
Publico Alvo : Discentes de Graduação da Universidade Federal Fluminense do Campus Niterói
Local de atuação: MEP
Resumo
Estudos apontam que entre os universitários o uso abusivo e prejudicial de drogas vem aumentando consideravelmente. Pesquisas tem demonstrado que o período universitário é considerado como crítico para o início e manutenção do uso abusivo prejudicial de álcool e outras drogas. O uso de drogas entre universitários é atribuído a diferentes fatores, tais como: a transição da adolescência para a idade adulta, o que implica em modificação dos papéis vivenciados até o momento; adaptação à vida acadêmica, entre outros. O uso de drogas entre universitários está relacionado a uma série de consequências, entre elas má qualidade do sono, falta de atenção, atrasos, faltas, saídas mais cedo das aulas, gerando prejuízo nas atividades acadêmicas, além de acidentes, violência e atividade sexual de risco. Fatores que interferem diretamente na formação cidadã dos acadêmicos. O uso de drogas entre universitários acompanha o aumento do padrão de uso da população geral. No entanto, algumas pesquisas tem demonstrado uma proporção maior entre universitários que fazem uso de drogas ilícitas relacionados à população geral. Os estudos que abordaram esta temática mostram que as universidades desconhecem o perfil dos seus egressos no que tange as questões ligadas ao uso de drogas. E que a maioria não desenvolve ações na perspectiva da prevenção do uso de drogas. Assim como, poucas oferecem programas de apoio e acolhimento aos universitários que fazem uso abusivo e prejudicial de drogas. Espera-se propor a implantação de um programa para acolher estes alunos e desenvolver projetos de prevenção ao uso de drogas na universidade.