Coordenador : Mary Yale Rodrigues Neves
Ano: 2017
Publico Alvo : Os sujeitos do Projeto de Extensão em foco serão os/as trabalhadores/as de uma escola pública municipal de Niterói – RJ – merendeiros/as, serventes, professores/as e agentes administrativos. Não haverá número mínimo de sujeitos para se atingir os objetivos propostos. Serão incluídos todos/as os/as trabalhadores/as da escola que se dispuserem, voluntariamente,a participarem do projeto. Serão excluídos apenas os/as trabalhadores/as que ocuparem cargos de chefia na escola – diretora, vice-diretora e orientadoras pedagógicas, por entendermos que a presença destes/as pode gerar algum tipo de constrangimento entre os/as trabalhadores/as.
Local de atuação: GSI
Resumo
Diversos estudos sinalizam para um cenário crescente de precarização e desvalorização do trabalho na escola, o que repercute de forma negativa na vida e saúde dos/as profissionais da educação (professores/as, cozinheiras e serventes). Desse modo, o presente Projeto de Extensão foi pensado como um dispositivo de formação para desenvolver a capacidade de compreender↔transformar as relações entre o trabalho na escola e os processos saúde/doença, com base no diálogo-confrontação entre o conhecimento científico e o saber engendrado na experiência prática dos/as trabalhadores/as de uma dada escola da rede pública municipal de Niterói-RJ. Para tanto, recorrer-se-á às contribuições epistemológicas, teóricas e metodológicas das clínicas do trabalho e do campo da saúde do trabalhador, operacionalizadas sob a ótica da perspectiva ergológica. Como forma de desenvolver uma experimentação de formação-pesquisa-intervenção serão realizados ‘Encontros sobre o trabalho’ pensados a partir de determinados temas geradores voltados para a problemática em foco, com vistas à constituição de uma comunidade ampliada de pesquisa e intervenção – CAPI. A expectativa é de que a participação nesse Projeto contribua para aguçar o olhar e a escuta dos/as trabalhadores/as (e dos integrantes docentes e discentes do grupo de trabalho) para as relações entre as condições de trabalho e saúde, como também ajude a descobrir as possibilidades de saída e de construção de um trabalho que compatibilize produtividade e qualidade com saúde.