Coordenador : Daniel Luiz Poio Roberti
Ano: 2017
Publico Alvo : Alunos de graduação, funcionários e professores da UFF e alunos, funcionários e professores do CEMEI Vilton Eurico e da rede municipal de Angra dos Reis.
Local de atuação: DGP
Resumo
O projeto pretende pesquisar propostas metodológicas e curriculares que visam discutir formas de mapear o espaço pela criança. É um projeto de extensão contribuirá com a formação de professores da rede municipal de Angra dos Reis, principalmente, os que lecionam na creche e pré-escola Vilton Eurico. A extensão se propõe a abrir frentes de diálogos com as áreas temáticas dos Estudos sociais da Infância, Educação, Psicologia do desenvolvimento, Cartografia e Geografia escolar. Os Estudos sociais da Infância e o Construtivismo pedagógico reconhecem, entre outras coisas, o protagonismo do sujeito na formação da sua trajetória pelo conhecimento. Parte dos sujeitos desta pesquisa são crianças com idade escolar entre 5 e 6 anos de idade que pensam, vivem e sentem o espaço. O mapa (representação) tem como princípio básico mediar a relação do sujeito com o espaço, compreendendo assim que esta unidade é carregada de cultura e historicidade num cenário de permanente criação. Com a participação dos professores dessa pré-escola e de um grupo de alunos do curso de Geografia da UFF/Angra dos Reis, visamos construir um mapa da vivência das crianças no CEMEI Vilton Eurico. É um mapa que entende as crianças e o espaço, como algo imbricado e em permanente discussão com o que se encontra historicamente posto: o conjunto de relações significativas entre os participantes da pesquisa (professores, funcionários e crianças) e a própria pré-escola.