Coordenador : Janie Garcia da Silva
Ano: 2017
Publico Alvo : Comunidade academica e externa.
Local de atuação: LAHVI
Resumo
A Mata Atlântica vem sofrendo drástica redução. Impactos antrópicos no Morro do Gragoatá, em Niterói, alteraram sua cobertura vegetal e camadas do solo. Fatores limitantes como temperatura elevada, baixa umidade e solo pobre dificultam a rápida recuperação natural. Atualmente o morro tem cerca de 60 m de altura e 16 ha, dos quais 90% pertencem ao Campus da UFF - Praia Vermelha. O Laboratório Horto-Viveiro realiza estudos visando sua preservação, já que ele pode oferecer proteção aos recursos naturais e serviços ambientais, atendendo a demandas da população por melhoria do ar, do clima e, portanto, da qualidade de vida. No projeto são utilizadas técnicas conhecidas como nucleação, visando recuperar a área, respeitando a capacidade do ecossistema de se regenerar e com baixo custo de implementação e manutenção. O composto orgânico produzido a partir da varrição e podas nos campi da UFF é usado como substrato para produzir mudas e recuperar o solo. Este procedimento gera benefícios ambientais e econômicos ao reduzir o descarte de resíduos destinados a lixões ou aterros. A comunidade participa do projeto em diversas atividades, como plantio de mudas e trilhas ecológicas, contribuindo assim para a interação entre a educação ambiental e a preservação do meio ambiente, e desde o início de 2015, ele conta com o apoio do Ministério do Meio Ambiente/MMA.