Coordenador : Rafaela Elvira Rozza de Menezes
Ano: 2018
Publico Alvo : O público alvo será constituído pelos pacientes cadastrados no Ambulatório de Diagnóstico Oral, os quais apresentarão doenças do complexo bucomaxilofacial e/ou queixas álgicas orofaciais.
Local de atuação: HUAP
Resumo
Novas tecnologias de informação e comunicação (NTICS) e inovações tecnológicas aplicadas à estomatologia, como o laser de baixa potência, no âmbito da Odontologia, são uma das iniciativas do Governo Federal para estimular melhorias no sistema de ensino e assistência à população dos serviços públicos de saúde. Em nosso Ambulatório de Diagnóstico Oral há a a opção do laser de baixa potência que é indicado para tratar diferentes doenças orais a partir dos seus mecanismos de ação sobre a modulação do processo inflamatório, reparo tecidual e ação analgésica. Portadores de queixas álgicas no sistema público de saúde ficam restritos, na maioria dos casos, ao tratamento medicamentoso, sendo que, aliado à carência de assistência estomatológica na região de abordagem do Hospital Universitário Antônio Pedro, o laser torna-se uma ferramenta de grande valor na assistência em saúde. As NTICS são essenciais para serviços de saúde com grande fluxo de pacientes, como é o caso do Ambulatório de Diagnóstico Oral, assim, informações retrospectivas adequadamente armazenadas são importantes no aprendizado dos acadêmicos e na manutenção do serviço. As NTICS são utilizadas principalmente nas especialidades de estomatologia e patologia oral e, de acordo com estudos recentes, pouco exploradas por países em desenvolvimento como o Brasil. Nosso ambulatório conta com um prontuário eletrônico, denominado SISPATO, e com um protocolo de organização e armazenamento das imagens clínicas e radiográficas dos casos clínicos. O objetivo geral é realizar a laserterapia de baixa potência para os casos clínicos com queixas álgicas e organizar todo o banco de imagens deste ambulatório.