Coordenador : Jéssica do Nascimento Rodrigues
Ano: 2018
Publico Alvo : Serão ofertadas 40 vagas para cursistas no primeiro semestre e 40 vagas para cursistas no segundo semestre. As vagas serão abertas para professores da rede pública e para alunos dos cursos de licenciatura. Também serão ofertadas 30 vagas para professores de Itaboraí, município em que ocorrerá uma parte da ação extensionista. Haverá seis extensionistas (dois internos, três externos e um interno, aluno de pós-graduação) e o bolsista.
Local de atuação: SSE
Resumo
Como muitas pesquisas têm evidenciado, no Brasil e fora dele, os alunos de graduação (e muitas vezes os de pós-graduação) apresentam dificuldades substanciais para a escrita de textos que circulam no ambiente universitário. Além disso, poucas são as propostas de trabalho que buscam minimizar esse problema e colaborar com a formação inicial do professor, que se pretende pesquisador e leitor (minimamente) da produção acadêmica. Essa problemática, com isso, reflete-se na qualidade do trabalho desenvolvido na educação básica. Logo, propõe-se dar continuidade a este projeto e curso de extensão - que se pretende permanente -, proporcionando a alunos da Pedagogia, ao de outras licenciaturas e aos professores da rede pública a formação de um sujeito crítico letrado, que leia e escreva textos acadêmicos de modo ativo e se sinta preparado para o trabalho com a educação. Ressalta-se que a idealização do projeto ENSINO E PRÁTICA DE TEXTOS ACADÊMICOS decorreu do interesse da coordenadora em investigar práticas de leitura e escrita de textos de domínio universitário. Tal iniciativa gerou a criação do Grupo de Estudos e Pesquisa em Leitura e Escrita Acadêmica (GEPLEA/UFF), do qual a coordenadora deste projeto é líder. Três de suas orientandas já escrevem suas monografias sobre o tema, com algumas publicações realizadas.