Coordenador : Ana Maria Barros Soares
Ano: 2018
Publico Alvo : Serão beneficiados com o projeto cães braquicefálicos portadores de estenose de narinas de todo o estado do Rio de Janeiro e regiões vizinhas. Atendendo em média 200 animais através de consultas clínicas, cirurgias e conscientização de tutores, criadores e médicos veterinários, além de professores da instituição, discentes de graduação e pós graduação
Local de atuação: MCV
Resumo
As intensas modificações genéticas que os animais braquicefálicos foram submetidos, levaram a anormalidades anatômicas que impactam diretamente na saúde e bem estar desses animais. Alterações como a estenose de narinas, palato mole alongado, hipoplasia de traqueia e eversão dos sáculos laríngeos levam a um esforço exagerado para inspirar, submetendo os animais acometidos a condições fisica e mentalmente estressantes, com sinais clínicos graves que podem levar o animal a óbito. Essa doença é conhecida como Síndrome Braquicefálica, e conforme a população de animais braquicefálicos no Rio de Janeiro cresce, aumenta a necessidade de conscientização dos tutores a respeito da síndrome, e também do adequado manejo cirúrgico e terapeutico destinado a esses animais. O Projeto Narizinho tem como objetivo promover o tratamento adequado para a sindrome, através da correção cirúrgica da estenose de narinas; conscientizar a população sobre a doença, além de promover um debate necessário a respeito dos limites da seleção genética para se obter um padrão estético desejado pelos criadores. Ao mesmo tempo que permite o ensino teórico e prático para alunos de graduação e pós graduação em medicina veterinária.