Coordenador : Liliane Faria da Silva
Ano: 2018
Publico Alvo : Contará com a participação dos discentes de graduação, em Enfermagem da UFF, professores disciplina de enfermagem na saúde da criança e do adolescente II, integrantes da equipe de enfermagem do serviço envolvido (enfermeiros, técnicos de enfermagem, pedagogo e terapêuta ocupacional) as crianças hospitalizadas, assim como seus familiares.
Local de atuação: MEP
Resumo
A hospitalização infantil é uma experiência estressante que envolve necessidade de adaptação da criança às várias mudanças que acontecem no seu cotidiano. Ela pode ser submetida a diferentes procedimentos invasivos e dolorosos. Os profissionais envolvidos no cuidado precisam buscar recursos para melhor as crianças, respeitando seu nível de desenvolvimento e linguagem. Brincar é importante para a criança, e a equipe profissional deve reconhecer essa necessidade, propiciar meios para sua realização e incorporá-la ao cuidado diário. Durante nossas atividades do ensino teórico prático da disciplina Enfermagem na saúde da criança e do adolescente II, na unidade de internação pediátrica do HUAP, observamos que ainda não existe atividades voltadas para orientação e preparo das crianças hospitalizadas para procedimentos aos quais são submetidas. Desta forma, encontramos o ambiente propício para investir no uso dos brinquedos terapêutico, com a expectativa, de formar futuros profissionais enfermeiros mais sensibilizados para assistir à criança no ambiente hospitalar considerando a integralidade da assistência, as particularidades do desenvolvimento infantil, o uso do brincar como instrumento facilitador do cuidado, a educação em saúde e humanização do cuidado. Realizaremos atividades em grupo com as crianças, com a participação dos docentes e discentes da graduação em Enfermagem da UFF, profissionais do serviço e familiares das crianças, no ocasião serão utilizados brinquedos terapêuticos para o preparo das crianças para diferentes procedimentos invasivos e dolorosos.