Coordenador : Adriana Russi Tavares de Mello
Ano: 2018
Publico Alvo : Público Interno - Docentes e discentes do Curso de Produção Cultural que atuarão na curadoria e organização da exposição. Público Externo - Alunos da rede pública de Rio das Ostras que participarão das ações educativas em 2018. Aproximadamente 3.600 entre alunos e professores das escolas por onde a exposição itinerar.
Local de atuação: RAE
Resumo
Em agosto de 2018 celebramos uma década de trajetória do nosso Programa. Para comemorar realizaremos uma exposição itinerante com dois principais propósitos. O primeiro é dar visibilidade às ações realizadas desde o início, em 2008, retratando a relação dialógica do Programa com a sociedade oriximinaense, pautada no ensino-pesquisa-extensão. O segundo está assentado na formação dos estudantes envolvidos nesta ação, através da interdisciplinaridade e interprofissionalidade que há uma década caracterizam nosso Programa. O eixo condutor da exposição são os rituais, celebrações, festas e performatividades vivenciadas, pesquisadas e registradas ao longo destes dez anos de intervenção extensionista. Para tanto, articulamo-nos a outros projetos de extensão, entre eles o projeto Performances, Rituais e Patrimônio que centra sua atenção nas práticas festivas, considerando a abordagem da Etnoeducação. Tal abordagem se constituiu como principal forma de pesquisa-intervenção desde 2011. Um aspecto importante da exposição é a ação educativa voltada para professores e estudantes das redes públicas de ensino por onde a exposição itinerar. A proposta é que a exposição entre em cartaz inicialmente em Rio das Ostras (2018) e, posteriormente em Niterói e Oriximiná (2019), articulando assim, ao menos as três localidades por onde o Programa tem se desenvolvido ao longo desta década. Para além do público escolar (público alvo direto) a exposição se abre para os moradores destas localidades e profissionais (docentes e servidores) e estudantes da UFF. O objetivo é articular cultura, educação, produção cultural, arte, saberes e fazeres, contribuindo com os preceitos estabelecidos pela UNESCO para a preservação do patrimônio cultural local.