Coordenador : Helena Carla Castro
Ano: 2018
Publico Alvo : O público-alvo são: - alunos e professores do Ensino Fundamental e Médio pertencentes às escolas municipais, estaduais ou privadas dos municípios atendidos; - participantes internos ou externos da UFF que receberão treinamento; - público em geral, participantes das atividades.
Local de atuação: GCM
Resumo
A população brasileira tem grande interesse em assuntos relacionados à saúde, tais como tratamentos, causas, profilaxias, prevenção, transmissão de doenças etc. Esse interesse e motivação, em geral, está carregado por inquietações e vivências presentes no cotidiano das pessoas. Somado a isto temos que muitas informações sobre saúde não estão claras, seja pelo rigor técnico das falas dos profissionais em saúde, seja por uma baixa escolarização ou até mesmo por choque da informação com o censo comum ou conhecimento popular. Assim, esse projeto tem como objetivo popularizar conhecimentos acerca da Sífilis e da Febre Amarela, principalmente, no que diz respeito aos impactos sociais, ambientais e de saúde coletiva. Para tanto criaremos um módulo interativo composto por manequins que servirão de representação 3D do corpo humano. Trata-se de uma experiência multidisciplinar que se beneficia dos saberes da biologia celular, farmacologia, anatomia e biotecnologia, dentre outras. A abordagem das doenças específicas, Sífilis e Febre amarela serão prioritários tanto no desenvolvimento do boneco quando no discurso a ser trabalhado durante a mediação com o público. Finalmente, o desenvolvimento do projeto Ser Humano permite o empoderamento do público envolvido, especialmente pessoas surdas e/ou com deficiência auditiva, devido ao uso do modelo como recurso de aprendizagem que permite estimular o cuidado com o próprio corpo e saúde a partir da visualização contextualizada dos temas abordados. Acreditamos que a compreensão do correto funcionamento dos sistemas orgânicos possa ser apropriada pelo educando visando a melhoria da sua qualidade de vida e propiciando uma maior autonomia possível.