Coordenador : Elaine Monteiro
Ano: 2018
Publico Alvo : Jovens lideranças jongueiras e membros de 13 comunidades de Jongo/Caxambu da região sudeste. Aproximadamente 1000 pessoas, integrantes de comunidades jongueiras da região sudeste, são diretamente atingidas pelo programa em seus três eixos de ação. O público indiretamente atingido não pode ser imediatamente quantificado, uma vez que se constitui no público atingido pelas ações de difusão e de divulgação do programa, como uma rede virtual, e pequenos filmes. Posteriormente, de acordo com estatísticas de acesso e distribuição deste material, seu público-alvo poderá ser quantificado. De imediato, entre as ações de articulação e de capacitação propostas no programa, pode-se dizer que se pretende atingir 32 jovens lideranças jongueiras com reuniões de articulação voltadas especificamente para os jovens, pelo menos 800 pessoas das comunidades jongueiras, com o desenvolvimento de ações por parte dos jovens nas comunidades, 40 estudantes de graduação, com a oferta de disciplina, além do público externo que poderá também se inscrever em ações decorrentes da disciplina, como a realização de um seminário no segundo semestre de 2017.
Local de atuação: SSE
Resumo
O Pontão de Cultura do Jongo/Caxambu é um programa de ensino, pesquisa e extensão desenvolvido na Universidade Federal Fluminense em parceria com comunidades jongueiras da região sudeste. O programa articula ações de salvaguarda do Jongo/Caxambu, concebidas e desenvolvidas em parceria com as comunidades que o integram. As atividades concentram-se em três eixos de ação: articulação/distribuição, capacitação/qualificação e difusão/divulgação, de acordo com a proposta dos Pontões de Cultura, do Programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura. A articulação entre comunidades jongueiras e universidade decorre de projetos de pesquisa e de extensão desenvolvidos desde meados da década de 90 do século XX pelo Instituto Noroeste Fluminense de Educação Superior (INFES/UFF, então Departamento de Educação Matemática - GEM), sediado em Santo Antônio de Pádua/RJ, pelo Observatório Jovem, da Faculdade de Educação da UFF, e pelo Laboratório de História Oral e Imagem (LABHOI), do Instituto de História. A partir da articulação do Pontão de Cultura do Jongo/Caxambu na universidade, no ano de 2008, novos cursos e programas passaram a colaborar no desenvolvimento de suas ações e a relação estabelecida entre a universidade e as comunidades jongueiras se consolidou. No ano de 2012, graças ao edital do PROEXT/MEC/SESU do ano anterior, foi possível atender à demanda de jovens lideranças das comunidades jongueiras, de desenvolvimento de ações em parceria com os jovens, para a articulação da Rede de Jovens Lideranças Jongueiras. Tais ações se mantêm pautadas nos três eixos articuladores dos Pontões de Cultura, de acordo com as diretrizes do Programa Cultura Viva.