Coordenador : Leandro Machado Rocha
Ano: 2018
Publico Alvo : O evento será destinado a profissionais de saúde, acadêmicos da área de saúde e comunidade em geral.
Local de atuação: LURA/EX
Resumo
A realização do V Simpósio Flora das Restingas Fluminenses vem sendo organizado na UFF bienalmente, consolida um importante fórum para os pesuisadores que trabalham nessa área. Nesse evento estaremos consolidando 20 anos ininterruptos de atividades de pesquisa neste Bioma. O território brasileiro conta com grande diversidade de ecossistemas. Cerca de 99,6% das espécies vegetais são desconhecidas quimicamente. Estas espécies estão distribuídas em seis biomas bem distintos: Amazônia, Mata Atlântica, Caatinga, Cerrado, Pantanal e Pampa. O Estado do Rio de Janeiro está inserido no Bioma Mata Atlântica, apresentando grande diversidade de ecossistemas. As restingas fazem parte do Bioma Mata Atlântica. Denomina-se restinga ao conjunto formado pela deposição de sedimentos arenosos marinhos quaternários ao longo do litoral brasileiro e a biota que neles se instalou. O solo arenoso, pobre em nutrientes, foi um dos fatores limitantes ao estabelecimento de atividades agrícolas nesta região. Esse fato contribuiu para manter relativamente preservadas essas áreas. Entretanto, a exploração petrolífera e sua localização em áreas privilegiadas do litoral, onde está constantemente ameaçada pela especulação imobiliária e industrial, estão dando início a uma grande e preocupante transformação desses ambientes. Nesse evento, iremos debater a potencialidade econômica e a preservação desta flora tão especial, e ao mesmo tempo ainda tão pouco estudada. Neste Simpósio estaremos reunindo os profissionais que atuam com a flora de restingas fluminenses, objetivando a apresentação de trabalhos e troca de experiências de forma a otimizarmos e catalizarmos as atividades de pesquisa realizadas com essa flora tão importante para o país.