Coordenador : Verônica Gonçalves Azeredo
Ano: 2019
Publico Alvo : Assistentes Sociais e estagiários (as) do CRAS no município de Campos dos Goytacazes/RJ.
Local de atuação: SSC
Resumo
O projeto de pesquisa-extensão consiste na aproximação de dois espaços relevantes de formação e prestação serviços. Trata-se de um encontro reflexivo entre o campo da universidade pública (em seu compromisso social) e dos CRAS (Centros de Referência de Assistência Social). Por meio de curso de capacitação, o principal objetivo é qualificar o debate a acerca das concepções de famílias e as práticas dos Assistentes Sociais vinculadas a Política de Assistência Social. A proposta, é se aproximar do trabalho dos referidos profissionais nessas unidades, mediante captura do modo como os (as) Assistentes sociais compreendem a dinâmica das famílias nos dias atuais e, consequentemente, como isso afeta seu cotidiano de trabalho e reflete no acesso aos direitos sociais, por parte dos diferentes arranjos familiares, territorializados em contextos de vulnerabilidades e/ou risco social. Ressalta-se que as famílias, vem ocupando em tempos recentes, centralidade na Política de Assistência no Brasil, embora a instituição familiar tenha sempre se constituído como espaço de referência para a proteção social de seus membros. Pautada no pressuposto da proteção social como regularidade histórica, a política social brasileira, confere a ela lugar de centralidade para as ações, no campo proteção básica e especial, ao solicitar a realização de trabalhos, inclusive aqueles, no âmbito de fortalecimento de seus vínculos. Relações de gênero, sexualidades, geracionais articuladas a elementos de classe e raça-etnia tem exigido dos profissionais do Serviço Social perícia no trato com as famílias e suas demandas. A intenção é fomentar o debate entre pares e articular ações neste campo.