Coordenador : Claudia Foganholi Alves
Ano: 2019
Publico Alvo : O projeto é destinado à estudantes dos cursos de licenciatura da UFF, professoras/es e estudantes do ensino básico da região. As vagas destinadas à professores da rede de ensino serão divulgadas em convite aos educadores através da internet, pela rede social do curso de Educação Física da UFF, que atende anualmente parte deste público em seu curso de pós-graduação lato sensu. As vagas para estudantes da rede pública serão oferecidas via contato com as/os professoras/es de Educação Física que já compartilham de estudos, projetos de ensino, entre outras atividades no Instituto de Educação Física da UFF. Embora não haja limite de vagas, o projeto tem a estimativa de atendimento de 54 pessoas, distribuídas no seguinte grupos: - 20 estudantes dos cursos de licenciatura da UFF; - 2 professoras do curso de Educação Física da UFF; - 20 estudantes do ensino médio de duas Instituições Federais do Rio de Janeiro; - 2 professores de duas Instituições Federais do Rio de Janeiro; - 10 professoras/es de Educação Física da rede pública de ensino do Rio de Janeiro. Ressaltamos que o público alvo não se restringe à estudantes e profissionais da área de Educação Física, estando aberto para participação de pessoas de todas as áreas de conhecimento, interessadas na temática proposta.
Local de atuação: GEF
Resumo
O projeto tem o objetivo de proporcionar o conhecimento de jogos, danças, brinquedos e brincadeiras das culturas africanas, afro-brasileiras e indígenas, que possibilitem reconhecimento, valorização e respeito à diversidade étnico-racial da sociedade brasileira. Os encontros são pautados pela Pedagogia Dialógica na qual o ato de educar envolve necessariamente o de educar-se, sendo necessária a afetividade, o gosto pelo ensinar e pelo aprender, a busca incansável pela competência e pela esperança engajada na transformação da educação, das condições de vida e de mundo. O projeto é destinado à estudantes dos cursos de licenciatura da UFF, estudantes do ensino básico e professoras/es de Educação Física da região. Como resultado principal espera-se construir estratégias para o conhecimento de parte da riqueza histórica e cultural das populações africanas, afro-brasileiras e indígenas a partir da vivência de suas manifestações culturais. Neste sentido, além de apoiar a formação permanente de educadores/as em contextos escolares e não-escolares para atuarem na promoção da Educação das Relações Étnico-raciais, espera-se contribuir para a reflexão e construção de relações e práticas educativas de combate ao racismo e de superação da desigualdade étnico-racial.