Coordenador : Palloma Valle Menezes
Ano: 2019
Publico Alvo : Este projeto tem por finalidade aproximar a Universidade Federal Fluminense e a população LGBTQ+ de Campos dos Goytacazes, por meio de um projeto de extensão e pesquisa que tem como objetivo, desenvolver atividades interativas com uma perspectiva sociológica. O projeto envolvera a organização de diferentes atividades educativas, socioculturais e lúdicas tais como palestras; debates; cineclubes; oficinas culturais, entre outras atividades a partir das demandas apresentadas pelo público alvo do mesmo. Portanto, destaco ainda que o público alvo dessas atividades serão pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transsexuais, travestis, não binárias, queer e etc., residentes na cidade de Campos dos Goytacazes. Por fim, este projeto de extensão também pretende proporcionar aos funcionários e graduandos da Universidade Federal Fluminense (bolsista e voluntários) a oportunidade de ampliação do universo referencial ligado a realidade de gênero e sexualidade aproximando-os dos conceitos teóricos e metodológicos no desenvolvimento do projeto e materializando o compromisso da universidade pública, no sentido de transmissão de conhecimento e produção de saber para e com a sociedade.
Local de atuação: COC
Resumo
O presente projeto envolverá a realização de atividades de extensão que reúnam estudantes de graduação da Universidade Federal Fluminense e pessoas lésbicas, gays, transexuais, travestis, não binários e etc da cidade de Campos dos Goytacazes. As atividades incluirão: mesas redondas, oficinas, rodas de conversa e apoio, exposição de arte, performances, saraus, cine debates, entre outros. Todas essas atividades visam estimular uma reflexão coletiva sobre as inúmeras questões que abarcam a vida cotidiana dos indivíduos que fazem parte da comunidade LGBTQ+ em Campos. Vale ressaltar que esse não é um grupo homogêneo. Logo, a ideia do projeto é debater os problemas coletivos enfrentados por essa parcela da população, mas também as singularidades dos indivíduos ao experienciar o meio urbano no interior do Estado do Rio de Janeiro. Esse debate visa contribuir para a construção de um conhecimento contra hegemônico, uma vez que uma parte da população da cidade de Campos rejeita essas identidades e enxerga a comunidade LGBTQ+ como desviante da normalidade. Além disso, é importante ressaltar que não são raros os casos de violência contra lésbicas, gays, transexuais, travestis e não binários na cidade, embora não existam muitos dados oficiais e estudos sistemáticos sobre o tema. Diante desse contexto, é fundamental, portanto, que a universidade fomente o debate sobre direito à cidade a partir do ponto de vista da população LGBTQ+ e que busque construir junto com essa comunidade espaços de sociabilidade, de produção de conhecimento, de debate e de valorização de identidades múltiplas na cidade de Campos dos Goytacazes.