Coordenador : Antonio Fernando Lyra da Silva
Ano: 2019
Publico Alvo : Trabalhadores em geral, sendo que priorizaremos a participação dos que atuam como prestadores de serviço. Docentes, técnicos e estudantes da UFF e de outras instituições universitárias. Também poderão participar profissionais de outras instituições públicas, como por exemplo, os da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia de Niterói e Fundação Municipal de Saúde de Niterói, com quem a UFF mantém convênio. Também poderão participar outros trabalhadores de instituições privadas e de movimentos sociais/similares.
Local de atuação: MPS
Resumo
O Projeto foi elaborado a partir de experiências vivenciadas em ações extensionistas da UFF (Universidade Federal Fluminense), que foram desenvolvidas no âmbito da biossegurança/saúde do trabalhador, a partir de 2014. Percebeu-se durante esses anos que, apesar da importância da temática, há enorme carência de conhecimentos básicos de biossegurança entre os diferentes trabalhadores. O Projeto buscará interagir, prioritariamente, com trabalhadores da área de prestação de serviços, visando debater e refletir crítica e dialogicamente sobre as condições de biossegurança e da saúde do trabalhador, a que tais profissionais estão submetidos em seus ambientes de trabalho. A interação dialógica se dará por meio de Encontros Temáticos (quinzenais/mensais) e possibilitará o fortalecimento do processo de formação acadêmica dos alunos de graduação (principalmente da área da saúde), na medida em que os Encontros representarão novos cenários educativos. A metodologia da interação dialógica favorece a produção de novos conhecimentos, por meio dos confrontos entre o campo teórico (saber acadêmico) e o campo dos saberes práticos (experiências dos trabalhadores). Nos Encontros os executores/extensionistas e os participantes (os inscritos) terão a oportunidade de adquirir novos conhecimentos e debater sobre as condições de biossegurança e saúde do trabalhador em diferentes cenários de trabalho. Os Encontros temáticos serão mediados por pesquisadores da Fiocruz (por meio de convênio UFF e IOC/Fiocruz) e docentes de várias unidades acadêmicas da UFF. As atividades extensionistas do Projeto, também, serão reforçadas pelo convênio que a UFF mantém com a Fundação Municipal de Saúde de Niterói, bem como com a participação de docente da UFRJ.