Coordenador : Angela Santos Ferreira Nani
Ano: 2020
Publico Alvo : Público -Alvo: pacientes tabagistas ( inter-consultas e vindos diretamente da Rede (Região Metropolitana II) Professores, técnicos-administrativos e estudantes tabagistas de Toda Universidade Público atingido indiretamente: pessoas da comunidade que convivem com os tabagistas tratados pelo Programa
Local de atuação: MMC
Resumo
O tabagismo mata 6 milhões de pessoas em todo mundo anualmente. Será oferecido tratamento do tabagismo para todos os pacientes da região Metropolitana II, além de funcionários, professores e estudantes de toda Universidade. Além disso, o programa se propõe a capacitar alunos da graduação e pós graduação da área de saúde na abordagem e tratamento do tabagista complementando a falha no ensino desta pandemia. É fato comprovado que a exposição passiva à fumaça dos derivados do tabaco é fator de risco para adoecimento e mortes entre não fumantes. Os danos justificam medidas para a proibição do tabagismo em locais públicos e de trabalho. Não tem sentido oferecer tratamento para fumantes em Unidades de Saúde nas quais profissionais de Saúde, pacientes e acompanhantes ainda fumem. O Programa Nacional de Controle do Tabagismo (Ministério da Saúde/INCA) tem como objetivo reduzir a prevalência de fumantes no Brasil e para isso, utiliza algumas estratégias como prevenção da iniciação ao tabagismo, apoio aos fumantes que querem parar de fumar e proteção da população contra a exposição ambiental à fumaça do cigarro. A proposta do Programa de Controle e Tratamento do Tabagismo do Hospital Universitário Antônio Pedro é de oferecer tratamento aos pacientes e tornar o Hospital Universitário, de fato, uma unidade livre do tabaco evitando os malefícios do tabagismo passivo,dando exemplo aos pacientes que procuram o ambulatório para parar de fumar, atendendo a exigência do Ministério da Saúde para credenciamento da Unidade e recebimento de medicação para tratamento dos tabagistas.