Coordenador : Vera Lúcia Prudência dos Santos Caminha
Ano: 2020
Publico Alvo : Crianças autistas entre 3 e 13 anos de idade.
Local de atuação: VFI
Resumo
O Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) consiste em um distúrbio que engloba comprometimento nas áreas relacionadas à comunicação, à interação e às ações simbólicas. Além disso, compromete o comportamento geral e o desenvolvimento neuropsicológico do indivíduo. Sendo a linguagem um importante processo que é afetado neste contexto, o projeto de extensão Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas (ADACA) que está sendo realizado na Universidade Federal Fluminense no campus Volta Redonda, desenvolve ferramentas computacionais com o objetivo de auxiliar na aprendizagem da criança autista, através de atividades complementares no ensino de português e matemática, contribuindo para a inclusão digital dessas crianças. Já foram desenvolvidos vários jogos educativos que que estão sendo usados pelas crianças autistas no LADACA (Laboratório do Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas) o qual é dividido em três ambientes (Lúdico, Computacional e Gerenciamento). Este projeto tem como foco uma parte específica do projeto ADACA realizada pelos alunos do curso de Psicologia da UFF sob a orientação de uma professora Priscila Pires do curso de Psicologia e pesquisadora/colaboradora da equipe do projeto ADACA. O trabalho buscará expor os pressupostos teóricos que fundamentam a relação, a comunicação, a interação e a análise do comportamento das crianças com autismo ao serem atendidas no laboratório do ADACA. Visamos com esse trabalho, favorecer a socialização, bem como a melhoria da qualidade de vida que fazem parte da construção de uma sociedade mais inclusiva, justa e humanitária.